Harvard retira laticínios da dieta saudável

iradar38_2

A Harvard School of Public Health enviou uma mensagem forte e direta ao USDA (Departamento da Agricultura dos Estados Unidos) e aos alegados especialistas do mundo inteiro, com o lançamento do seu guia Healthy Eating Plate (Dieta Saudável) em resposta ao novo guia de saúde e nutrição da USDA que veio substituir a pirâmide alimentar.

Os especialistas de nutrição e investigadores da Universidade de Harvard, onde o guia alimentar está baseado numa nutrição sã, tem investigado com afinco e, mais importante ainda, livre da pressão de lobbies e grupos industriais. A maior evidência disso é a total ausência de lacticínios no seu novo guia para uma dieta saudável. Alegam que «um consumo alto destes alimentos [os lacticínios] aumenta significativamente o cancro da próstata e dos ovários».

Os investigadores da Harvard referiram ainda que os altos níveis de gordura saturada na maioria dos lacticínios e a presença de aditivos químicos da sua produção, os tornam um alimento a evitar devendo ser substituídos por  legumes verdes (nomeadamente couve, repolho, bróculis, etc.), soja enriquecida e grãos de várias espécies para se obter o cálcio necessário e de qualidade.

Recentemente tivemos um polêmico artigo sobre a necessidade de evitar o leite que movimentou a opinião pública dividindo-a entre puristas de ambos os lados, e os consumidores que pretendem receber informação que lhes é negada. A informação é fundamental para que cada um tome a sua decisão consciente…

Esta intervenção da Universidade de Harvard é importante, e vem confirmar o referido artigo, com a credibilidade da opinião e ação de uma das mais respeitadas universidades do mundo.

Os nossos parabéns pela coragem desta equipe de Harvard em provar que se deve aumentar o consumo de vegetais e frutas em detrimento de alimentos manipulados pelas grandes corporações que nos querem fazer acreditar que são essenciais à vida.

Não se trata de propaganda vegan, até porque o estudo e guia de nutrição, salientam a necessidade de ingestão de proteínas da carne branca, de peixe, feijões e nozes.

Trata-se de vencer a pressão dos lobbies das grandes empresas que controlam há demasiados anos o destino da saúde americana e mundial, através de instituições alegadamente isentas como a USDA, mostrando-lhes o que de fato é a saúde.

Publicado no site Doce Limão

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s